Busca por Assunto

O Milagre da Vida

Para o casal que vai ter filhos, as preocupações iniciam-se com o atraso menstrual, que é percebido cerca de 3 semanas após a fecundação. Mas, como será que tudo começa? A fecundação, a divisão das células, a formação do embrião, a origem e o ciclo da vida, como ocorre tudo isso?

O novo ser é originado a partir do encontro de uma célula sexual feminina com uma célula sexual masculina. Por isso, o futuro bebê trará características de ambos os genitores. A fecundação pode acontecer quando a relação sexual ocorre no período de ovulação da mulher (aproximadamente 14º dia no ciclo menstrual). Com a fecundação, o óvulo (célula sexual feminina) fundido ao espermatozóide (célula sexual masculina) passa a ser chamado de embrião, que possui características do pai (trazidas pelo espermatozóide) e da mãe (trazidas pelo óvulo). O sexo é determinado pelo espermatozóide.

O processo da união das células sexuais ocorre dentro da trompa uterina (trompa=tuba); 3 a 4 dias depois, o embrião movimenta-se para cavidade do útero, momento em que ocorre a nidação (implantação na parede uterina). O ser único inicial, resultado da fusão do espermatozóide com o óvulo, após sofrer várias divisões, continua modificando-se, e recebe o nome de blástula, diferenciando-se em estruturas acessórias (placenta, cordão umbilical, bolsa das águas, etc). A placenta tem importantes funções, como por exemplo, a de alimentação, respiração (trocas de oxigênio e gás carbônico) e eliminação de resíduos, além de complexas funções hormonais. Após 12 semanas, as estruturas definitivas do feto já estão constituídas, ocorrendo daí para frente apenas crescimento e manutenção dos órgãos e sistemas.

Grávida Feliz Grávida Feliz