Busca por Assunto

Alterações orgânicas durante a gravidez

Aparelho circulatório

Há aumento da freqüência cardíaca e do volume sangüíneo, daí as sensações freqüentes de tontura e, talvez, desmaios que a gestante experimenta. A pressão arterial tende a apresentar uma pequena queda de seu valor mínimo. As veias ficam mais dilatadas, com circulação mais lenta, principalmente nos membros inferiores. A circulação cutânea aumenta, o que propicia maior quantidade de suor e discreta elevação da temperatura.

Varizes

São conseqüências das alterações circulatórias próprias da gravidez. Pioram a partir do 4º mês, e podem ser detidas com postura adequada, controle de peso, exercícios, drenagem linfática suave, manual ou por aparelhos (em clínicas especializadas), além do uso de meias elásticas, principalmente no verão, geralmente indicadas durante as consultas do pré-natal.

Hemorróidas

O mau funcionamento dos intestinos pode levar mulheres, com predisposição a varizes do reto e do ânus, a terem hemorróidas. Estas tendem a piorar na gravidez, como conseqüência das alterações circulatórias e, também, pelo agravamento da prisão de ventre. As hemorróidas são tratadas com a melhora do funcionamento intestinal. Deve-se evitar o uso de papéis ásperos na higiene local após as evacuações, optando-se por banhos de assento mornos e, quando necessário, são indicadas pomadas analgésicas ou supositórios.

Grávida Feliz Grávida Feliz